fbpx
Empreender Indica

Uso de máscaras caseiras passa a ser recomendado pela prefeitura de São Paulo

Em outras cidades do Estado, como Campinas e Votuporanga, o uso passa a ser obrigatório

Há cerca de um mês, o Empreender e Vender, comunidade digital voltada aos artesãos e ao mundo do artesanato, iniciou junto a costureiras ligadas ao Empreender, uma campanha solidária de confecção de máscaras de TNT caseiras.

Denominada ‘Máscaras do Bem’, a campanha vem contanto, dia a dia, com a adesão das costureiras artesãs, de amigas e parentes de muitas delas, o que levou o Empreender a adquirir mais material para dobrar o objetivo inicial de confeccionar 10 mil máscaras e fazer a distribuição em hospitais, entidades sociais, asilos de idosos, e mesmo entre os vizinhos no entorno de Vila Prudente, Vila Zelina, e o bairro da Mooca, segundo na ranking da capital em número de óbitos provocados pelo Covid-19, o novo Coronavírus.
Diante desse quadro em que se faz necessário continuar o isolamento social e o uso constante das máscaras, a Prefeitura de São Paulo publicou no Diário Oficial de quinta, dia 16/04, um Decreto de número 59.360, que recomenda que, ao sair de casa, a população faça o uso de máscaras de proteção facial para conter a disseminação do novo coronavírus. No decreto, a Prefeitura diz que é preferível que a população faça o uso de máscaras caseiras, e não as de uso hospitalar, como as cirúrgicas ou as N95. Essas devem ser deixadas para o uso hospitalar e até para as áreas consideradas essenciais, que estão em funcionamento.

No texto do Decreto está assim recomendado:
Art. 1º Sem prejuízo de todas as recomendações profiláticas e de isolamento social das autoridades públicas, fica recomendada a toda a população, sempre que possível, e quando for necessário sair de casa, a utilização de máscaras de proteção facial, confeccionadas conforme orientações do Ministério da Saúde. § 1º À população em geral recomenda-se o uso preferencial de máscaras caseiras, e não aquelas fabricadas para uso hospitalar. § 2º As máscaras caseiras podem ser produzidas segundo as orientações constantes da Nota Informativa nº 3/2020-CGGAP/DESF/SAPS/MS, disponível na página do Ministério da Saúde na internet: www.saude.gov.br.


As recomendações do Ministério da Saúde para a confecção das máscaras vem sendo seguida pela equipe montada pelo Empreender, que continua pedindo que mais costureiras venham prestar solidariedade com seu talento e integre o time de costureiras. Todo o material foi custeado pela organização do Empreender, que entrega a cada uma o material já enfestado, ou seja, cortado., bastando apenas fazer a costura final e a colocação do elástico lateral das máscaras. Pelo Empreender, elas recebem um valor simbólico de 10 centavos por unidade pronta.


Cabe também ressaltar que muitas costureiras conseguiram encontrar um nicho de mercado nesse momento em que a pandemia global mudou os rumos de nossas vidas, tanto no social quando no econômico pois, além de colaborarem com a produção das necessárias máscaras, podem conseguir alguma fonte de renda. O caminho de divulgação, como o Empreender sempre recomenda e estimula, é o Digital, por meio das redes sociais, seja WhatsApp, Instagram ou Facebook.


Para saber mais e como aderir ou contribuir com o Máscaras do Bem, acesse o link https://www.kickante.com.br/campanhas/mascaras-do-bem-0

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WhatsApp chat
Fechar